Buscar

Você já se sentiu uma fraude na sua carreira?


Você já ouviu o termo “Síndrome do Impostor”? Esse assunto tem sido bastante discutido, uma vez que diversas pessoas têm passado por isso.


Você já desacreditou de si mesmo? Do seu potencial? Da sua capacidade intelectual para fazer algo? Por exemplo, você já ganhou uma campanha, bateu sua meta, foi promovido, recebeu algum reconhecimento, e pensou assim: foi sorte, foi um acaso do destino, não sei como consegui isso. Algo assim?


As pessoas que possuem essa síndrome pensam que são uma fraude.


Como assim?


As atrizes Kate Winslet e Emma Watson, grandes estrelas dos cinemas de Hollywood, por exemplo, já confessaram se sentirem assim. Em alguma fase de suas vidas ficavam imaginando que estavam ali por alguma sorte, ou algo do tipo. Pensavam que em algum momento alguém ia descobrir que não eram merecedoras de todo aquele sucesso que estavam vivendo. E assim é a síndrome do impostor.


Segundo uma psicóloga britânica, Rachel Buchan, a síndrome é como “uma crença interior de que você não é bom o suficiente, ou não pertence" e pode afetar qualquer pessoa.


Como identificar seus sintomas?


De acordo com algumas psicólogas, como Valerie Young, existem alguns sinais que podem avisar que você está passando pela síndrome do impostor:


1 - Usa seu carisma para conseguir aprovação - uma vez vez que não acredita em seu intelecto, acha que somente o carisma vai poder lhe ajudar.


2 - Você se tornou um maluco viciado em trabalho - quanto mais você trabalha, mais acha que precisa trabalhar, pensa que todos em sua volta são mais inteligentes que você e faz muitas comparações com outras pessoas.


3 - Não se esforça o suficiente - pode acontecer o contrário do item acima, você não ir mais longe por ter receio de falhar e as pessoas acharem que foi por falta de inteligência. Então, prefere que pensem que foi por preguiça mesmo.


4 - Autossabotagem no trabalho - você acaba se autossabotando para não ter nenhum destaque, mesmo que inconscientemente.


5 - Você nunca termina nada - é melhor estar ainda no “meio do projeto” do que finalizá-lo e ouvir críticas.


Essas são algumas das características de quem sofre da síndrome do impostor. Pessoas que são tão magníficas, mas sentem que estão fora do seu “padrão desejável ”, achando que não sabem nada e que em algum momento alguém vai descobrir isso.


Quem sofre dessa síndrome, quando recebe alguma tarefa, sente um medo enorme de não ser capaz de executar aquilo, mesmo que tenha o conhecimento sobre o assunto, não se sente preparada o suficiente. A pessoa não reconhece o seu potencial e acaba se autossabotando constantemente.


Nossa mente é muito poderosa e é desafiador entender que nos encontramos em uma situação onde somos nosso próprio “inimigo”.


Não é fácil reconhecer a síndrome do impostor e, muito menos, sair dela. Porém, é possível. Um bom profissional pode te ajudar. Não é do dia para noite, é um trabalho contínuo que, se desenvolvido, pode te ajudar a se desprender desses pensamentos e começar a utilizar o seu potencial da melhor forma.


Reconhecer o quanto somos bons não é questão de ego, e, sim, de amor próprio. É ter certeza de quem você é, a certeza que está preparado para os desafios e que todas as conquistas são suas por seu mérito.

Lembre-se sempre: se você não acredita em você, quem irá acreditar?


Trabalhe seu potencial, busque a auto performance diariamente, obtenha resultados significativos no seu dia a dia, batendo suas metas, vendendo mais que o esperado e se destacando sempre.


Você pode, você consegue!


Abraços Paula Queiroz

126 visualizações
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram

© 2020 Bancários de Sucesso

Todos os direitos reservados