Buscar

A vida de um bancário tem muito valor

Já abordei algumas vezes aqui, temas como lidar com a pressão diária no banco, esgotamento mental, a necessidade de aprovação do próximo e até mesmo o adoecimento na rotina bancária...


O que todos esses assuntos têm em comum? A sua saúde.


Neste mês de Setembro o Brasil todo se mobiliza para falar de um assunto extremamente importante, o suicídio.


É uma pena, abordarem este assunto tão importante apenas em Setembro, pois segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde) cerca de 800 mil pessoas acabam com suas vidas todos os anos no mundo, o que equivale a uma morte a cada 40 segundos.


Isso acontece com qualquer tipo de pessoa.


Não tem idade especifica, não tem raça, não tem religião, não tem profissão, e nem classe social, mas as principais causas deste ato, ainda é a depressão e a ansiedade.


A depressão pode ser causada por diversos fatores biológicos e psicológicos, ou até mesmo de ordem hereditária. Mas o que me chamou atenção é que no Brasil, ela é considerada a segunda causa de afastamento do trabalho.


De acordo com pesquisa da International Stress Management Association Brasil, 70% dos brasileiros sofrem de sequelas decorrentes do estresse profissional.


Esses dados me fizeram refletir, sobre a nossa profissão, pois vivemos em uma montanha russa e cheia de picos, altos e baixo.


A pressão por resultados pode se tornar um fardo, fazendo com que o ânimo se perca, mesmo gostando tanto daquilo que se faz.


Metas e mais metas, campanhas e mais campanhas, e sua vida profissional vai te sugando para um rumo que nunca imaginou.


Pesquisa realizada pelo Sindicato dos Bancários de Porto Alegre, demonstrou que o adoecimento dos bancários está diretamente relacionado ao trabalho que os bancários desempenham e à pressão que sofrem por resultados.

Alguns dados da pesquisa:

Afastamentos - 49% já se afastaram por motivos de saúde

Medicação - 26% utilizam medicação psiquiátrica; destes, 40% acreditam que o uso de medicação psiquiátrica e/ou substâncias psicoativas está relacionado ao trabalho.

Estresse - 67% dos bancários sentem-se nervosos ou preocupados, 50% dormem mal, 47% tem se sentem tristes ultimamente e 42% referiram que o trabalho é penoso e causa sofrimento

Como a própria pesquisa nos mostra, os bancários agora têm problemas de sofrimentos mentais.


Eu mesma já atendi muitos bancários com problemas emocionais.


Não podemos cruzar os braços e esperar algo mudar.

A Inteligência Emocional é uma das características do profissional do futuro e, como podemos ver, é necessário que os bancários desenvolvam e aprendam essa habilidade.


Sofrimentos mentais podem e devem ser minimizados por uma melhor qualidade de vida dentro e fora do banco.


Se você tem mudanças no humor frequentemente, oscilações entre sentimento de culpa e baixa autoestima, perda de interesse em realizar atividades não só do banco mas também cotidianas, se você perdeu o prazer nas coisas em que gostava e tem distúrbios do sono ou de apetite. Procure ajuda de um profissional.


Cuide da sua saúde.


Bancário, você não está sozinho, todos nós passamos por picos e vales e não há vergonha nisso, se você está lá em baixo, acredite a subida será maior ainda, porque você é capaz e pode mudar isso.


Não deixe de acreditar, não deixe de sonhar.


Você pode ser feliz na sua carreira e temos muitas estratégias para te ajudar nisso.


Não desista, sua vida é muito valiosa.


O CVV – Centro de Valorização da Vida realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, email e chat 24 horas todos os dias.

Ligue: 188

Acesse: https://www.cvv.org.br/


Abraços.

Paula Queiroz

83 visualizações
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram

© 2020 Bancários de Sucesso

Todos os direitos reservados